Pesquisar este blog

terça-feira, 3 de abril de 2012

Coisas de mãe



Você já pensou em fazer uma entrevista com a sua mãe? Sim, uma entrevista pra conhecer detalhes que ela gosta e que você, provavelmente, desconheça. É um mundo gigantesco, afinal mãe é cheia de mistérios, sempre sabem se irá chover ou fazer frio, é uma das primeiras pessoas que você se lembra quando está dividido entre algo, precisa de um colo ou... está com fome.
Invade a sua privacidade na adolescência, quer saber como você arrumou aquela mancha roxa nas costas, o porque você não contou a ela que está namorando. Ela não quer saber se a sua relação está começando, se você está inseguro de conversar sobre, ela quer saber o por quê.
Mãe é dramática, “Ah, deixa quando eu não estiver mais aqui, quero ver”. “Quando você era criança você não fazia isso, era tão educado”. Será que eu era mesmo? Bom, mãe gosta de atenção dos filhos, fato. Pensando um pouco na sua infância, há coisas que elas provavelmente gostaram e você naquele momento da sua vida não gostou. Veja algumas possíveis situações: Beijar você na frente dos seus “futuros colegas” de classe no primeiro dia de aula, apontar a cabeça no meio da aula e dizer: “Com licença professora, mas o Fernando esqueceu a lancheira”. Ela sorri, sacode aquela coisa de plástico azul, olha pra você, que está sentado na quarta carteira ao lado da parede e diz: “Vem pegar”, e depois do beijinho diz: Cuide-se bebê. Depois de agradecer a professora ela sai feliz e você é vítima de Bullying durante a aula inteira. Sempre há aqueles caras que começam imitando a sua mãe com uma vozinha fina. Sim, dá ódio. Mãe é autoritária, veja só um exemplo: Você está lá feliz para ir na sua primeira balada com a sua prima, chega lá pelas 19h, você pede: Mãe, posso ir com a Beth na festa da Cláudia?
Ela não é boba, ela sabe que a Cláudia não irá fazer festa alguma, afinal ela também já teve a sua idade, ela diz: Não.
E você tenta argumentar: Nãããooo, porque mãe?
Ela responde: Por que eu sou a sua mãe e ponto. Sim, você fica irritada, mas passa.
Como eu disse, mãe é misteriosa, Não iremos saber o porquê elas nos pedem para acasalharmos, levar o guarda chuva, não comer porcaria, e nos perguntam sempre: Você tá bem?
Sim, essa é uma pergunta batida. Uma pergunta batida sempre tem uma resposta batida: “Sim, mãe, tudo bem”. Claro que você não vai contar como está a sua situação financeira-amorosa-existencial pra ela, mas ela te conhece. “Ah, filho se precisar de alguma coisa a mãe tá aqui”. Mãe são fofas e na maioria das vezes não se importam em enfrentar o mundo por você, de abrir caminho, de proteger. Conselhos às mães:
Superprotetoras: Deixe ele ir, observe em paralelo, ele é capaz, confie nele, você pode ficar segura, você o construiu com uma boa base, agora ele precisa praticar.
Cuidadosas: Seu filho precisa aprender, deixe-o livre, não existe aprendizado sem prática, você o ensinou a teoria.
Curiosas: Pergunte uma vez, no máximo duas, se nós não respondermos é que não queremos levar uma bronca básica e a resposta não vai vir, ah, pode vir, porém modificada. Vocês querem ser enganadas? Achamos que não.
Pensemos racionalmente, as nossas mães são mulheres fortes, que nos criaram e nos querem bem. São mulheres apaixonadas por flores, algumas chocolates, outras cartinhas, quase todas perfumes, e há várias alérgicas. Mãe gosta de saber que seus filhos estão bem e dar palpites. Mãe é igual na proteção, no carinho, no interesse por seus filhotes e também são diferentes entre si. Vai perguntar o que ela gosta, sempre começa assim: Ah, eu gosto de todos, mas prefiro: Chocolates: Meio amargo, ao leite, preto, branco, sem açucar, tanto faz.
Flores: Gérberas, margaridas, rosas vermelhas, brancas, amarelas, lírios, orquídeas, ah todas.
Perfume: Ah, aquele que aquela moça da novela faz o comercial. Então, sabe, eu quero aquele que a sua prima trouxe daquela cidade.
Conclusão, a maioria não são objetivas, sabe por quê? A sua mãe não se importa na particularidade da coisa recebida, ela apenas quer que você pense nela, o presente, ah! Esse não é importante. Se você chega em casa e diz: Ah, mãe, que saudade da senhora! Ela ficará com os olhinhos marejados de felicidade. Mães, tantos mistérios, tantas alegrias.

2 comentários:

  1. Angelo, mto lindo esse post seu !
    Mãe é mãe né!
    Adorei !!!!! *.*

    Paty

    ResponderExcluir